-

Roger Machado não descarta reforço para o ataque


Com a lesão de Miguel Borja, o Palmeiras não descarta reforçar o ataque. O colombiano passou por artroscopia na última sexta-feira (6) e precisará de quatro a seis semanas para retornar. O Verdão ainda negociou Keno com o Pyramids e Fernando com o Shakhtar Donetsk. Com isso, Roger Machado está atento ao mercado para suprir baixas do grupo. 

“Essas janelas (de transferência) acabam sendo cruéis com os clubes brasileiros. A gente se programa para estar sempre monitorando o mercado em função da possibilidade de perder algum jogador. O monitoramento é constante”, declarou o comandante palmeirense.

Com 12 rodadas completadas no Brasileirão, grande parte dos atletas disputaram mais do que seis jogos e não podem representar outro clube na mesma competição. Na Copa Libertadores, o aproveitamento de atletas que entraram em campo também é inviável.

“Com o Miguel fora, temos o Deyverson e buscamos, em um primeiro momento, as alternativas dentro do nosso grupo. Mas, se houver necessidade, não tenho dúvida”, disse Roger, sobre a possibilidade de reforçar o grupo, apesar das dificuldades do mercado.

“Mesmo sabendo que no Brasil quem joga sete jogos já não pode atuar e que quem jogou a Libertadores também não, a gente monta um quebra-cabeça e procura as melhores opções para oferecer à diretora. Se houver necessidade, não tenho dúvida de que será feito”, afirmou o treinador.
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário