-

Dívida do Verdão com Paulo Nobre cai para R$ 24mi


Quitar a dívida de aproximadamente R$ 200 milhões com Paulo Nobre foi, durante muito tempo, o maior problema dentro do Palmeiras. Quando começou a devolver o dinheiro ao ex-presidente, no fim de 2014, o clube estimava precisar de pelo menos 15 anos. Ou seja, estaria zerado em 2029. Mas a situação financeira no Palestra Itália é tão boa, mas tão boa, que o presidente Maurício Galiotte estima matar a pendência em mais quatro meses.

Na última semana, o Verdão apresentou ao COF (Conselho de Orientação Fiscal) dados da dívida, que caiu para R$ 24,7 milhões em novembro, depois da devolução de mais R$ 3,6 milhões.

Se tudo continuar correndo bem, o Palmeiras terá quitado R$ 200 milhões até abril de 2018, em um período pouco superior a três anos. Sendo assim, serão quase 12 anos a menos do que estimava. Isso só tem sido possível graças ao recorde de receita alviverde em 2017 – o superávit nos 11 primeiros meses do ano é de R$ 55,6 milhões, como mostram os números no fim da matéria.

Em novembro, o clube registrou superávit pelo 13º mês seguido: foram R$ 5,1 milhões no azul, já descontando o dinheiro repassado a Nobre. O ano de 2017 certamente será o de maior arrecadação em toda a história do Palmeiras graças a cotas de TV, patrocínio, bilheteria, sócio-torcedor e venda de atletas.

Zerar a dívida com Paulo Nobre também é importante no aspecto político. Afinal, em dezembro de 2018 ocorre nova eleição presidencial e é de se imaginar que o fim das pendências de forma muito antecipada mostrará ao eleitor alviverde que o Palmeiras é capaz de andar com as próprias pernas, mesmo sem a injeção de milhões de reais que Nobre é capaz.

Em outras épocas, com enorme dificuldade com o fluxo de caixa, o Verdão se viu obrigado a usar caminhos alternativos para diminuir a bolada que devia a Nobre. Em janeiro de 2015, por exemplo, o então presidente “assumiu” os direitos econômicos de seis jogadores: Leandro, Mendieta, Tobio, Mouche, Allione e Cristaldo, garantindo um abatimento de R$ 43 milhões.

LUCRO DO PALMEIRAS MÊS A MÊS EM 2017:

– Janeiro: R$ 463 mil
– Fevereiro: R$ 3,1 milhões
– Março: R$ 10,2 milhões
– Abril: R$ 6,2 milhões
– Maio: R$ 7 milhões
– Junho: R$ 6,1 milhões
– Julho: R$ 2,7 milhões
– Agosto: R$ 11,6 milhões
– Setembro: R$ 2,3 milhões
– Outubro: R$ 897 mil
– Novembro: R$ 5,1 milhões
TOTAL: R$ 55,6 milhões
* já descontando o repasse a Paulo Nobre
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário