-

Em coletiva de despedida, Cuca lamenta eliminações em 2017


Logo após o Palmeiras comunicar a rescisão de contrato com o técnico Cuca, o treinador fez um curto pronunciamento, na Academia de Futebol, para se despedir. O treinador lamentou o fato de não ter conseguido levar a equipe a conquistas em seu retorno neste ano, como fez em 2016, quando foi campeão brasileiro.

 Cuca deixou claro que as eliminações na Taça Libertadores, Copa do Brasil e a campanha apenas regular no Brasileirão pesaram na decisão. Oficialmente, houve um "comum acordo" para a rescisão

– Tentei ao máximo ajudar a equipe de todas as formas. Sempre dando o máximo. Infelizmente, mesmo esse máximo não foi capaz de fazer o Palmeiras ter êxito na Copa do Brasil e nem na Libertadores, que era o sonho de todos. Infelizmente, ficou. Futebol é assim – afirmou o técnico, que não respondeu a perguntas.

Cuca fez elogios ao elenco palmeirense, disse que a equipe tem totais condições de se classificar direto à Libertadores de 2018, mas admitiu que o desempenho está abaixo do potencial.

– No Brasileiro, apesar de estarmos no grupo que se classifica direto à (fase de grupos da) Libertadores, acho que o Palmeiras pode muito mais. Tenho certeza de que esses jogadores que estão aí vão classificar, não sei em qual posição. Quem sabe o topo ainda é possível? – disse.

O treinador explicou que a decisão de interromper o contrato foi tomada em conversas que começaram na última quinta-feira, após empate com o Bahia, por 2 a 2, no Pacaembu. Ele explica que os dois lados acharam melhor a rescisão.

– Quando nós conversamos de ontem para hoje com o presidente (Maurício Galiotte) e o Alexandre (Mattos, diretor de futebol), entendemos que era o melhor encerrar momentaneamente esse ciclo. E aqui eu externo meu agradecimento a todos, em especial ao torcedor. Quem sabe um dia eu possa voltar ao próprio Palmeiras, fazer um trabalho tão bom como foi no ano passado, poder montar uma equipe, que é o que eu gosto.

LEIA O PRONUNCIAMENTO DE CUCA NA ÍNTEGRA

"Boa tarde. Vou fazer um pronunciamento para vocês, que já sabem que não sou mais treinador do Palmeiras.

Nesse tempo que passei aqui pela segunda vez, tentei ao máximo ajudar a equipe, o clube, de todas as formas. Sempre me doando ao máximo. E, infelizmente, mesmo essa máximo não foi capaz de fazer o Palmeiras ter êxito na Copa do Brasil nem na Libertadores, que era o sonho de todos. Infezlimente, ficou. Futebol é assim

No Brasileiro, apesar de estarmos no grupo que se classifica direto à (fase de grupos da) Libertadores, acho que o Palmeiras pode muito mais. Tenho certeza de que esses jogadores que estão aí vão classificar direto para a Libertadores, não sei em qual posição. Quem sabe o topo ainda é possível? Trata-se de um time e um grupo muito bons. Desejo a eles toda a sorte e agradeço todo o empenho que tiveram comigo. Em nenhum jogo podemos dizer que o Palmeiras deixou de lutar ou que teve má vontade. Pelo contrário, e eu externo esse agradecimento aos jogadores

Agradeço também ao presidente (Maurício Galiotte) e ao Alexandre (Mattos, diretor de futebol), que confiaram em mim, em me trazer nessa segunda vez. Apesar de ela não ter sido boa como foi no ano passado. Eu vim para o Palmeiras neste ano mesmo abortando meu projeto, que era priorizar algumas outras coisas em minha vida, para ajudar o Maurício (Galiotte), o torcedor, que eu gosto muito. E não foi possível.

Quando nós conversamos de ontem para hoje com o presidente e o Alexandre, entendemos que era o melhor encerrar momentaneamente esse ciclo. E aqui eu externo meu agradecimento a todos, em especial ao torcedor. Meu muito obrigado também pela compreensão e carinho que a tivemos aqui com vocês todos, repórteres. Perdoem alguma coisa que possa ter nos fugido um dia ou outro e vida que segue. Desejo a todos também uma boa sorte. Fiquem com Deus, a gente se vê aí num futuro. Quem sabe um dia eu possa voltar ao próprio Palmeiras, fazer um trabalho tão bom como foi no ano passado, poder montar uma equipe, que é o que eu gosto. E quem sabe no futuro a gente possa ajudar de volta como ajudamos o ano passado.

Boa sorte, Palmeiras, e boa sorte a todos. Obrigado."
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário