-

Questionado novamente sobre sua queda de rendimento, Tchê Tchê se incomoda


Escolhido para falar com a imprensa após as atividades desta quarta-feira na Academia de Futebol, Tchê Tchê voltou a tratar de um assunto particularmente delicado: sua queda de rendimento em 2017. Um pouco incomodado em ser questionado novamente sobre seu desempenho individual, o volante tratou de assumir parte da responsabilidade, mas também ressaltou o ano abaixo das expectativas de todo o elenco do Palmeiras.

“Já respondi anteriormente a essa pergunta. Eu acho chato toda vez ter que ficar falando nisso. Claro que é nítido que eu caí de rendimento. Eu assumo a minha parcela. Mas claro que não fui só eu, o grupo inteiro. Tanto que não conquistamos, como equipe, o resultado que todos esperavam na temporada. Mas procuro trabalhar. As coisas que me convém eu procuro absorver, as outras eu escuto e fico tranquilo”, destacou o camisa 8 alviverde.

Um dos principais pilares do time de Cuca na conquista do Campeonato Brasileiro 2016, o meio-campista também comentou a reedição de sucesso da dupla formada por ele e o meia Moisés, recém-recuperado de uma grave lesão no joelho. Tchê-Tchê fez questão de negar que o nível de seu futebol dependa diretamente da presença do camisa 10, apesar de ressaltar a qualidade técnica e a parceria com o companheiro.

“Claro que o Moisés é um cara que eu gosto muito, a gente dá muito certo. Mas às vezes falam que eu só vou jogar bem se o Moisés estiver do meu lado. Claro que ele é um grande atleta, dispensa comentários sobra a qualidade dele. Mas eu discordo um pouco. Tenho minhas qualidades também e jogo independente se ele estiver ou não”, avaliou.

Nas últimas atividades no centro de treinamentos palmeirense, assim como nos últimos jogos, o jogador de 25 anos tem sido frequentemente escalado entre os titulares. Buscando reencontrar seu melhor futebol, Tchê Tchê figura a lista de prováveis nomes a serem escalados para sair jogando no confronto do próximo sábado contra o Atlético-MG, no Independência, às 16h (de Brasília). Contra o Galo, o Verdão busca interromper um jejum de vitórias que já dura seis anos, além de quebrar a seca no estádio da capital mineira.
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário