-

Moisés mostra ansiedade por retorno e brinca com maldição da camisa 10


Um dos principais nomes da conquista do Brasileirão 2016, Moisés vive um drama pessoal nesta temporada. Ainda na segunda partida do ano, o meio-campista rompeu dois ligamentos do joelho esquerdo e agora assiste de longe toda a primeira metade de 2017 do Palmeiras

O fato de lesão ter acontecido pouco tempo depois de Moisés herdar a camisa 10 tornou-se motivo de brincadeira entre a torcida alviverde. Para os fanáticos do Verdão, o número está "zicado" desde Valdívia - famoso por passar bastante tempo no banco de reservas. No ano passado, Cleiton Xavier também teve seguidos problemas físicos utilizando a numeração.

– Pois é, rapaz. Muita gente fala para eu trocar a camisa, fica falando que todo mundo que usa machuca. Mas eu não tenho nada disso. Aconteceu porque tinha de acontecer. São coincidências da vida. Eu não vou trocar, a não ser que o clube peça. Mas como eu falei em muitas entrevistas: a camisa 10 é legal, é bacana vestir, vou honrar. Mas não é que vou honrar a 10 mais do que a 28. Eu estou no Palmeiras e tenho que honrar o Palmeiras. Então só muda o número. A camisa 10 é um símbolo, jogadores consagrados usaram, mas você precisa se sentir feliz e motivado sempre – afirmou Moisés, em entrevista ao UOL.

O meio-campista admite que passou da conta na comida durante as primeiras semanas de recuperação. Moisés garante, contudo, que já voltou a ter os cuidados necessários com a alimentação e recuperou a melhor forma.

– No meu começo, eu não abdiquei de nada. Eu até comi em dobro (risos). É uma coisa que eu uso para não ficar pensando na lesão. Eu ficava em casa, não podia andar e nem levantar. Eu queria comer, tem muita coisa gostosa em Minas. E eu exagerei em um mês, um mês e meio. E agora eu já estou no processo de perda, de cortar alimentos e ter um cuidado maior. Gosto de chocolate, doce, pudim, pão de queijo e churrasco. E tomo refrigerante. Mas a torcida não precisa se preocupar porque eu já estou em forma de novo – contou o jogador.

A ansiedade pelo retorno é grande. Embora prefira não estabelecer uma data para a volta aos gramados, Moisés acredita que estará à disposição novamente no mês de agosto. 

– Minha recuperação está muito boa. Eu até procuro postar em redes sociais, falar um pouco sobre isso, porque entendemos a ansiedade do torcedor. E a minha também, que é muito grande. Ainda não dá para falar em um tempo, mas em agosto eu devo estar de volta – explicou. 

– Eu quero voltar a jogar, fazer o que eu amo. Se é Libertadores, Brasileiro ou Copa do Brasil não importa. Mesmo se fosse o Paulista. Meu trabalho é jogar futebol, eu gosto de futebol. Claro que a Libertadores é um campeonato que almejamos muito, mas como os outros também. Nós também temos obsessões pelos títulos. Mas eu não penso só na Libertadores, eu quero voltar porque gosto de jogar futebol, quero ajudar o Palmeiras dentro de campo – concluiu Moisés. 
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário