-

Experiente, Jean alerta sobre provocação uruguaia e avisa: ‘Temos de jogar bola’


Depois da eliminação no Campeonato Paulista, o foco do Palmeiras passou a ser a classificação para a próxima fase da Conmebol Libertadores Bridgestone. Na quarta-feira (26), às 21h45, diante do Peñarol-URU, no Estádio Campeón Del Siglo, no Uruguai, o Verdão busca mais três pontos para se distanciar ainda mais de seus adversários na liderança do grupo 5 do torneio. Experiente, o lateral-direito Jean prevê um grande encontro com os uruguaios, principalmente após a inesquecível vitória palestrina por 3 a 2, no último dia 12, no Allianz Parque.

“Será a continuação (do primeiro duelo) no quesito emocional, teremos de ter cuidado para não cairmos nas provocações. Não podemos perder jogadores, principalmente porque estaremos fora de casa. O modo de jogar deles é com provocação, nós temos de jogar bola e igualar na vontade. Se possível, temos de ter ainda mais garra e determinação. Não dá para ir até o Uruguai jogar contra o Peñarol e estar mais ou menos”, declarou o jogador, que demonstra confiança por um resultado positivo fora do Brasil.

“Queremos buscar o máximo possível de pontos. Um empate é um ótimo resultado, mas não iremos para lá pensando nisso, até porque a equipe do Palmeiras é muito qualificada e tem condições de sair com os três pontos, mas não sabemos o que pode acontecer na partida. O plano inicial é de sairmos com os três pontos”, disse. “Quando se joga fora, os primeiros minutos são importantíssimos. Temos de passar isso para a equipe. Temos de tomar cuidado para não repetirmos os mesmos erros que tivemos (contra a Ponte Preta, em Campinas)”, emendou.

Jean, contudo, acredita que a questão psicológica será fundamental para o Palmeiras ter sucesso no Uruguai. “Ali dentro é muito complicado. Não é fácil receber provocação diante de todo aquele ambiente que se cria antes, durante e depois da partida. Somos profissionais, mas, ao mesmo tempo, temos de ser racionais e pensar em nossas atitudes para não refletir de maneira negativa depois. Sempre se esquivando, não se omitindo, mas se esquivando de polêmicas que podem tornar um ponto negativo para o Palmeiras. Queremos confronto na bola, jogando futebol”, finalizou o palmeirense.

Depois de jogar contra o Peñarol-URU, fora de casa, o Palmeiras volta a campo no dia 03 de maio (quarta), às 21h45, para enfrentar o Jorge Wilstermann-BOL, na Bolívia, novamente pela Conmebol Libertadores Bridgestone. Já no dia 14 de maio (domingo), às 16h, contra o Vasco, no Allianz Parque, o Alviverde faz a sua estreia pelo Campeonato Brasileiro.
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário