-

Eduardo Baptista tem 'projeto Seleção' para Dudu


Dudu fez o gol da vitória da Seleção Brasileira no amistoso contra a Colômbia, em 25 de janeiro, quando apenas atletas que atuam no Brasil estavam a serviço de Tite, mas isso não foi suficiente para que ele fosse lembrado na convocação seguinte, para os duelos contra Uruguai e Paraguai, nos dias 23 e 28 de março, em Montevidéu e São Paulo, respectivamente. Mas o camisa 7 do Palmeiras não desanima. E tem um importante aliado dentro do clube: Eduardo Baptista.

O técnico do Verdão foi bastante criticado por torcedores quando escalou seu capitão aberto pelo lado direito, na derrota por 1 a 0 para o Ituano, pela segunda rodada do Paulistão. O próprio Dudu disse depois dessa partida que "preferia que continuasse como ganhou" o título brasileiro sob o comando de Cuca - ele jogou quase toda a competição aberto pelo lado esquerdo. Mas Eduardo explicou dias depois que está tentando fazer aflorar aina mais a versatilidade do jogador, pensando justamente na Seleção.

- Conversando com a comissão técnica, me disseram que o Dudu gosta de atuar pelo lado esquerdo. Mas jogador de Seleção joga no meio, joga na esquerda e na direita. É o que eu estou tentando provocar nele, está abrindo o leque dele. É um jogador que atua pelo lado, um jogador que no 4-1-4-1 do Tite pode ser um volante/meia. Torço para ele ser convocado, porque está trabalhando, se doando, e está se tornando um jogador versátil. Se ele for convocado, vou ficar muito contente porque sou um dos caras que está batalhando para que isso aconteça - diz o comandante alviverde.

Dudu fez suas melhores partidas em 2017 atuando centralizado, como armador, seja no 4-2-3-1 ou no 4-1-4-1. No sábado, contra o São Paulo, os escolhidos para jogar por dentro foram Guerra e Tchê Tchê, o que fez Dudu ser novamente deslocado para o lado esquerdo. E ele foi bem novamente, inclusive marcando um golaço por cobertura.

A fase estupenda no Palmeiras, porém, não basta para convencer Tite. O técnico da Seleção não abre mão do 4-1-4-1, e tem um esqueleto de time bem definido: aberto pelo lado direito na linha de quatro armadores, função em que Dudu foi escalado contra a Colômbia, ele tem usado jogadores com mais características de meia do que de ponta: Philipe Coutinho e Willian. Pelo lado esquerdo, onde o palmeirense também foi observado, a opção tem sido por atletas mais agudos, casos de Neymar e Douglas Costa. Tite avalia que é nessa função que Dudu se encaixa melhor. Por dentro, têm jogado Paulinho e Renato Augusto, que possuem características bem diferentes das de Dudu.

- O Tite é muito coerente. Quando estive lá, ele falou que iria dar oportunidade aos melhores. Tem uma concorrência muito grande na minha posição, a gente respeita isso. Tenho na minha cabeça que tenho de continuar trabalhando, focado aqui no Palmeiras, que vou ter oportunidade - comentou Dudu.
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário