-

Eduardo Baptista chega ao Verdão e elogia estrutura


O Palmeiras apresentou nesta quinta-feira (5) o técnico Eduardo Baptista, novo comandante da equipe para a temporada de 2017. Animado em iniciar o trabalho à frente do Verdão, ele recebeu as boas-vindas do presidente Maurício Galiotte e comentou a expectativa para um ano de grandes competições. Atual campeão brasileiro, o Verdão disputará a princípio o Campeonato Paulista, a Copa Libertadores, a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro.

“É uma honra estar no Palmeiras, dirigir um time com um estádio fantástico, uma torcida empolgante. Já fui adversário e sei o peso disso. É um prazer também inaugurar o centro de excelência, estou impressionado com o que eu vi. É uma responsabilidade grande, mas me sinto muito preparado. Não cheguei aqui por acaso, fui estudado e estou aqui porque o Palmeiras acredita”, afirmou Eduardo Baptista, na lotada sala de imprensa da Academia de Futebol.

“É o grande desafio da minha vida. Uma estrutura física que qualquer profissional queria ter em mãos. Ser escolhido pelo campeão brasileiro é um sinal de que fiz coisas boas. A pressão para qualquer treinador no Palmeiras é grande. Tenho de estar preparado, focar no campo, nos jogadores. Posso prometer muito trabalho. Saindo daqui vou para Araraquara acompanhar o Sub-20 na Copa São Paulo. É trabalhar porque a cobrança, a obsessão por títulos é natural. Temos de fazer por merecer para sermos campeões novamente”, complementou o treinador.

Eduardo Baptista, que assinou por um ano com o Palmeiras, estava na Ponte Preta e terminou o Brasileiro de 2016 na oitava posição. Além do time campineiro, Eduardo trabalhou no Sport (foi campeão pernambucano e da Copa do Nordeste em 2014) e no Fluminense. Antes do cargo de técnico, integrou a comissão de seu pai como preparador físico entre os anos de 2002 e 2014, contabilizando passagens por clubes como Goiás, Flamengo, São Caetano, Nagoya Grampus-JAP, Santos, Ponte Preta, Corinthians, Sport e Kashiwa Reysol-JAP.

Eduardo é filho de Nelsinho Baptista, que também passou pelo clube palestrino entre 1991 e 1992. O novo comandante inicia o trabalho com amplo conhecimento do elenco palmeirense, já que aproveitou as férias para assistir a todos os jogos do time no Campeonato Brasileiro e ainda conversou com Cuca, que lhe forneceu informações importantes sobre a última temporada. O novo treinador chega ao 
Verdão acompanhado do auxiliar Pedro Gama.

“Passei os últimos 30 dias estudando o Palmeiras. Assisti aos 38 jogos do Campeonato Brasileiro e mais três do Paulista, para entender o que foi feito. O mérito do Cuca foi rodar esse elenco, isso fez o Palmeiras campeão. O ano vai ser puxado, se chegarmos a todas as finais serão 80 jogos em dez meses. É necessário um elenco grande para brigar por títulos. Cabe a nós escolher 11. Procuro ser justo, mostro aos atletas que eles são estudados e faço com justiça. Se eles sentirem que vai jogar quem estiver melhor, vão respeitar”, declarou.

“O Cuca foi muito solícito, me deu o panorama da equipe, informações boas. Foi uma conversa técnica, tática e de estrutura. Fiquei muito contente de receber esse carinho. O Pedro Gama trabalhou no Sport comigo, era analista de desempenho. Estudioso, entendedor do futebol, me ajuda demais. Discutimos futebol o dia inteiro. Agrega ao nosso trabalho e a toda a estrutura humana que o Palmeiras já tem aqui”, finalizou Baptista, que tem 46 anos de idade.
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário