-

Gabriel Jesus dedica ouro olímpico a Fernando Prass e projeta retorno como títular


O atacante Gabriel Jesus está de volta ao Palmeiras. Depois de ajudar o Brasil a conquistar o primeiro ouro olímpico no futebol, o camisa 33 se reapresentou ao Verdão na manhã desta terça-feira, na Academia de Futebol, junto com os companheiros de elenco. Realizado e com sorriso no rosto, o jovem também concedeu entrevista coletiva minutos após a atividade do dia, sendo que o principal assunto foi os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

“Era um grupo excelente, todos do bem, querendo jogar, ajudar a equipe e, mais do que tudo, conquistar o ouro. Graças ao trabalho de todos, desde o massagista, o roupeiro até os jogadores. Todos foram com o pensamento de medalha e conseguimos”, declarou o palestrino, que ainda busca um lugar especial para a tão desejada medalha. “Ela está lá em casa guardadinha. É muito pesada (risos), ainda não sei aonde colocarei”, emendou.

Jesus, por sua vez, voltou a mencionar o goleiro Fernando Prass em seu discurso de campeão olímpico. “Fiquei muito chateado quando ele foi cortado porque ele merecia estar ali. Ele trabalhou muito para isso e agora ficou mais complicado para ele ter outra oportunidade de conquistar uma Olimpíada. Ele fez parte disso, nos ajudou muito lá, dentro e fora de campo enquanto esteve com a gente. O Prass também ganhou o ouro, e eu conversei com ele todos os dias. Me dava apoio, e os outros jogadores do Palmeiras também. Eles me davam apoio e eu desejava boa sorte para eles aqui. Isso me ajudou bastante”, disse, relembrando a homenagem que fez ao arqueiro logo depois da conquista inédita do Brasil – todos os jogadores da Seleção vestiram a camisa de Prass.

“No momento em que o Prass foi cortado, no vestiário do jogo contra o Japão, eu já pensei em homenageá-lo. Mas, em alguns treinos, outros jogadores comentaram também. Quando acabou o jogo (contra Alemanha), eu fui ao vestiário pegar a camisa dele e fiquei com ela no banco. Assim que o Neymar fez o gol nos pênaltis, eu já coloquei a camisa na hora porque é um cara que me ajudou bastante no Palmeiras. Ele merecia estar na Seleção e, infelizmente, não disputou a Olimpíada”, explicou.

Já com a Olimpíada no currículo, Gabriel Jesus espera repetir o mesmo sucesso na Seleção Brasileira Principal, já que foi convocado pelo técnico Tite na última segunda para os jogos contra Equador, no dia 01 de setembro, fora de casa, e Colômbia, no dia 06, como mandante, ambos pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018. “Quase fui antes da Olimpíada, mas não fui por causa do visto. Agora fico mais sossegado, naquela vez fiquei um pouco nervoso. Espero que seja a primeira de muitas, me doarei ao máximo aqui no Palmeiras”, projetou o atacante.
Agora de volta ao Verdão, o camisa 33 garante muito empenho para fechar a temporada em alta. 

“Independentemente de qualquer situação, eu me dedicarei ao máximo. No treino eu já estava dividindo forte, comigo não tem essa. Se tiver de dar carrinho, eu darei. A minha cabeça está no Palmeiras, amo este clube, que abriu as portas para a mim. Podem ficar tranquilos porque o meu comprometimento sempre será o mesmo. Jogarei com amor ao clube”, afirmou o palmeirense, projetando o futuro palestrino no Brasileirão.

“O elenco é muito forte, todos sabem disso, não é à toa que o Palmeiras continua em primeiro. Lógico que se trata do Brasileiro, que tem grandes clubes e é um campeonato muito acirrado. O elenco mostrou que é forte, não voltarei como principal jogador, muito pelo contrário. Eu volto da mesma forma como sai, dividindo a responsabilidade com os meus companheiros. Sempre quando o coletivo sair bem, o individual aparecerá”, finalizou.
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário