-

Cuca faz mistério sobre escalação e admite "jogo duro" contra o Inter no Sul


O Palmeiras é o líder do Campeonato Brasileiro com 29 pontos e, para manter essa condição na atual edição do Nacional, o time comandado por Cuca precisa garantir outro bom resultado fora de casa. Diante do Internacional, no domingo (17), às 16h, em Porto Alegre-RS, o treinador palestrino sabe que encontrará dificuldades perante os gaúchos, mas confia plenamente nos atletas alviverdes para voltar com três pontos na bagagem.

“Será um jogo duro e difícil, a equipe do Inter está empolgada com a estreia do treinador e, com certeza, terá casa cheia. Nós temos de ter ambição e buscar manter a liderança do campeonato”, comentou o técnico, minimizando o fato de o Verdão não vencer no estádio Beira-Rio há alguns anos.

“É uma história que existe, mas geralmente é feita com outros profissionais, eu não estava aqui. O Internacional tem quebrado tabus, e a gente não vencia o Corinthians no Pacaembu havia muito tempo, o Sport na Ilha (do Retiro) também. Essas coisas acontecem. Se for dia para ganharmos, nós ganharemos. Torceremos para fazer um bom jogo”, expôs.

Já sobre a formação inicial no ataque para encarar o Colorado, Cuca mantém o mistério, mesmo com as voltas de Róger Guedes e Gabriel Jesus. “Tem eles (Róger Guedes, Gabriel Jesus e Dudu), tem o Erik, que também faz parte desta composição dos atacantes rápidos e jogou muito bem contra o Sport. Contra o Santos foi atípico, ele não jogou na posição em que mais gosta também. Temos boas opções e escolheremos entre elas para sermos uma equipe equilibrada”, explicou o treinador, que ainda busca um rendimento melhor do Palmeiras fora de São Paulo.

“Eu sempre procuro analisar os jogos junto com os jogadores. Se formos analisar os jogos fora de casa, contra a Ponte Preta não foi bom, contra o São Paulo não foi bom, contra o Flamengo foi bom, não só pelo resultado, mas o jogo. Contra o Coritiba foi bom, principalmente no segundo tempo, foi um pecado não ter ganhado. Contra o Cruzeiro foi ruim e contra o Sport foi bom. Alternamos três jogos bons e três ruins. Temos de entender o motivo de termos jogado mal esses jogos, e eu busco isso. Me incomodo o dia inteiro com isso, acordo pensando nisso, mas tenho de incomodá-los também (jogadores). Eles também entendem que às vezes é o mesmo time com outra atitude, mas estamos melhorando”, disse.

Por fim, Cuca também discursou sobre a responsabilidade de ser o primeiro colocado do Brasileirão. “É igual em qualquer circunstância. Lembro em outros trabalhos que tive, é igual estar em penúltimo, último ou na liderança. Você sendo líder tem cobrança: ‘Tem de ser campeão, hein? Tem de ganhar’. Nunca vi ninguém falando: ‘Hoje tem de perder’. Quando você está lá embaixo, a tua luta também é desse jeito, você pensa no adversário e no jogo, tem uma responsabilidade muito grande. O campeonato é duro para todos, não é só para o líder ou para quem está lá embaixo, cada um tem uma luta”, completou o comandante.
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário