-

Prass comenta pressão, mas se vê no Palmeiras até depois dos 40 anos


Já foram 184 ocasiões em que o torcedor do Palmeiras olhou para seu gol e viu Fernando Prass à frente. E o experiente arqueiro, que completa 38 anos no próximo mês de julho, concedeu entrevista coletiva em que falou justamente de seus crescentes números pelo Alviverde, mas não sem ressaltar a responsabilidade encarada por atuar em um clube conhecido por ter formado grandes atletas de sua posição.

“Quando eu completei 100 jogos, respondi que óbvio que era uma marca que eu dava importância, mas muito pouco para o que eu planejava. E isso está se cumprindo. Estou chegando aos 200, tenho algumas temporadas para passar dos 250. Não pretendo parar de jogar agora. Com essa marca, você entra num grupo mais seleto. Num clube com a tradição de goleiros que tem o Palmeiras, não é fácil aguentar a pressão e a cobrança por quase 200 jogos”.

Depois de mais uma atuação de destaque, mesmo com a derrota por 1 a 0 para o São Paulo, no Morumbi, o camisa 1 se mostra satisfeito com seu desempenho individual. Fernando Prass, inclusive, revelou que tem tido resultados expressivos nos trabalhos diários na Academia de Futebol, e deve defender o Verdão ao menos até a temporada de 2018 (levando em conta que renove seu atual vínculo, que se encerra em dezembro do próximo ano).

“É até motivo de orgulho. Quando eu vim para o Palmeiras com 35 anos, falaram que era um absurdo assinar por 3 anos com um jogador da minha idade. O contrato acabou, e eu acabei renovando por mais dois. Alguns foram contra, falando que eu era velho, mas estou respondendo dentro de campo. Não me surpreenderia se eu passasse dos 40 anos jogando tranquilamente. Minhas avaliações estão boas, do nível dos meninos (os goleiros Vagner e Vinicius). Enquanto a cabeça estiver bem e eu estiver bem fisicamente, o corpo vai”.



Fonte: Esporte Interativo
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário