-

"Cuca em campo", Dudu quer título brasileiro para ser ídolo do Palmeiras


Eduardo Pereira Rodrigues tem um estilo que conquistou o torcedor do Palmeiras instantaneamente. Explosivo, raçudo, brigador... Acima de tudo, intenso. Com a camisa 7 do Palmeiras, Dudu marcou os dois gols que conduziram o Verdão ao título da Copa do Brasil de 2015, mas ainda não se considera ídolo. Quer o Brasileirão deste ano, taça prometida por Cuca, técnico com quem tanto se identifica, para fazer história no clube. 

– Ainda está muito cedo. Temos de conquistar coisas grandes, campeonatos maiores. Espero que eu possa conseguir neste ano, ano que vem, para me tornar um ídolo do Palmeiras – afirmou, em entrevista exclusiva ao GloboEsporte.com. 

Olhar para o banco de reservas e ver um treinador que tem um temperamento parecido com o seu, que sente o resultado à mesma maneira do lado de fora, tranquiliza Dudu. O atacante vê em Cuca, técnico com quem trabalhou também no Cruzeiro entre 2010 e 2011, um pouco de si. Dois profissionais vitoriosos e que muitas vezes deixam a razão de lado pela emoção.

Juntos, ambos quebraram um tabu de 21 anos do Palmeiras sem vencer o Corinthians no Pacaembu em abril deste ano: Dudu, contra a vontade do departamento médico, entrou em campo no segundo tempo para marcar o único gol da partida. Foi a primeira vitória do técnico em clássicos à frente do Verdão. Veja o gol do baixinho no Dérbi: 

Neste domingo, às 16h (horário de Brasília), eles tentarão fazer com que a parceria funcione diante de mais um jejum, desta vez contra outro rival. O Palmeiras não vence o São Paulo no estádio do Morumbi desde 2002. O Choque-Rei será válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. 

O Cuca é muito empolgado, vive o dia do clube muito intensamente, cobra os jogadores. É um excelente treinador
Dudu, atacante do Palmeiras

– O Cuca é muito empolgado, vive o dia do clube muito intensamente, cobra os jogadores. É um excelente treinador. Ele tem tudo para confirmar o quanto quer ser campeão brasileiro. É um título que ele não tem, e o clube aqui dá toda estrutura, com um grupo bom. Vamos conseguir isso jogo a jogo – disse Dudu. 

A queda na primeira fase da Taça Libertadores da América frustrou os planos de Dudu. Após ser diretamente responsável pela conquista da vaga na competição continental, por meio da Copa do Brasil, o atacante evita falar sobre a eliminação. Prefere pensar em um futuro brilhante com a camisa alviverde, à qual está vinculado até o fim de 2018. 

– Todos aqui no Palmeiras, a torcida... Tínhamos uma expectativa muito grande. Vacilamos de termos perdido em casa (para o Nacional, do Uruguai). Se não tivéssemos perdido, poderíamos classificar, e aí seria outro campeonato. Mas isso é passado. Agora é pensar no Brasileiro. Temos tudo para brigar lá em cima e ano que vem disputarmos a Libertadores de novo. 

Dudu não quer que o Palmeiras seja dominado pela emoção no Campeonato Brasileiro. Após estrear com goleada por 4 a 0 sobre o Atlético-PR, o Verdão perdeu por 2 a 1 para a Ponte Preta em Campinas. Voltou a vencer ao encarar o Fluminense, na última quarta. A palavra de ordem na busca pelo título é equilíbrio. 

– Nunca é bom perder, mas tem o lado positivo para sabermos que o campeonato é difícil. Não podemos nos empolgar muito quando ganhamos, nem lamentar demais quando perdemos. As derrotas vão acontecer em algum momento, temos de estar com a cabeça tranquila. Não é aceitar a derrota, mas ter a cabeça tranquila quando acontecer – argumentou. 



Fonte: Globo Esporte
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário