-

Artilheiro do Verdão em 2016, Gabriel Jesus já superou gols de 2015


Gabriel Jesus lamentou a expulsão, mas os dois gols marcados em Rosario mostraram sua evolução. O atacante, que completou 19 anos no domingo, virou o artilheiro do clube em 2016 e precisou de apenas 17 jogos para balançar as redes oito vezes, superando os sete gols em 37 partidas em 2015.

A explicação é simples: mudança de posicionamento. Diferentemente do que ocorria com Marcelo Oliveira, quando o garoto jogava aberto e se cansava ao precisar voltar à defesa marcando o lateral adversário, Cuca deixa Gabriel Jesus próximo à área. Assim, com menos desgaste e mais arranque, a bola tem sobrado para o atacante sair na cara do goleiro.

“Como o professor Cuca quer que eu jogue ali livre, às vezes os adversários dão bobeira e eu, com minha velocidade, preciso aproveitar”, comemorou o atleta. “Desde a base, sempre ajudo bastante na marcação e não me importo. Mas eu não estava com perna para atacar. O Cuca percebeu e me deu um novo posicionamento. Foi feliz e eu, mais ainda. Em qualquer resvalada do adversário, consigo sair na frente com minha velocidade e concluir a gol.”

Contra o Rosario, ficaram claros os benefícios da nova posição. Gabriel Jesus disparou livre para a grande área com menos de 30 segundos de jogo, finalizando em cima do goleiro. Aos quatro, aproveitou corte errado de Musto para balançar as redes. No fim do primeiro tempo, desviou cobrança de falta de Robinho para fazer mais um.

“Um jogador como ele não pode ficar pelo lado do campo. Eu o coloco para flutuar nas costas do volante, escolhendo o lado que quer jogar, como válvula de escape, sempre ao lado de uma referência. Ele está aproveitando, se encaixando bem, e sabe fazer gol”, comentou Cuca, que lamentou ainda uma bola que o garoto chutou de canhota, na trave, aos dois minutos do segundo tempo.

“Foi um momento em que o time deles estava bem. Se consigo caprichar um pouco mais, seria um gol muito importante pelo fato de abrir dois de vantagem. Não tivemos um pouco de sorte ali. Só que estou me qualificando mais ainda com as duas pernas para conseguir finalizar bem quando tiver oportunidade”, tentou se explicar Gabriel Jesus.

A lamentação pelo jogo de quarta-feira, além do empate, é pelo cartão vermelho mostrado ao atacante aos 27 minutos do segundo tempo, que estava caído no gramado logo após receber falta e chutou a barriga de um adversário. Gabriel Jesus reclama de ter sido agredido, e saiu do estádio Gigante de Arroyito ainda sem receber uma bronca de Cuca.

“Quero ver na televisão antes de tomar juízo para dar uma corrigida”, disse o técnico, fã de Gabriel Jesus. “É uma grande promessa do futebol brasileiro. Tomara que continue nesse caminho, com algumas correçõezinhas. Já é um grande jogador e será melhor ainda”, apostou Cuca.



Fonte: Gazeta Esportiva
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário