-

Thiago Martins relembra período fora por lesão e comemora volta por cima


Quando Marcelo Oliveira divulgou a escalação do Palmeiras para a partida contra o Rosario, a notícia da ausência de Roger Carvalho, que sentiu um lesão no joelho, pegou todo mundo de surpresa. Até mesmo o substituto Thiago Martins. Mesmo sabendo da possibilidade de entrar na equipe, o jogador só teve a certeza da participação no duelo da Libertadores nos vestiários da arena.

– Fizemos os amistosos no Uruguai, mas foi a primeira vez em Libertadores. Estava meio previsto, mas não estava decidido. Na quarta, treinamos, o Roger estava sentindo, mas tentaria jogar. Na preleção, o Marcelo falou que eu jogaria. Naquela hora, vêm mil coisas na cabeça, você fica nervoso para caramba – contou o jogador, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, na Academia de Futebol.

Ao saber da possibilidade de entrar no time palmeirense, Thiago Martins voltou ao ano de 2014. Na ocasião, o zagueiro, que era uma das promessas do clube, sofreu uma lesão no joelho direito que o afastou dos gramados por seis meses. Após se recuperar, um novo problema o tirou do time por mais um período.

– Quanto tive a notícia de que o Roger não jogaria, estava no mesmo lugar, falando no telefone, da segunda vez em que me machuquei. Veio a imagem na cabeça de quando me machuquei na Copa São Paulo. Recuperei, voltei a treinar e tive a outra lesão – afirmou o defensor.

– O Palmeiras me deu respaldo muito grande em tudo. Departamento médico foi sensacional comigo. Desta vez, eu liguei para eles (familiares) dizendo que talvez fosse jogar. Graças a Deus, deu tudo certo. Agora voltei, fui para o Paysandu, estou aqui de novo para trilhar um caminho de vitórias – completou.

As lesões de Edu Dracena e Roger Carvalho abriram espaço no Palmeiras. Leandro Almeida, que também se recupera de um problema físico, não está inscrito na primeira fase da Taça Libertadores da América.

Agora com espaço, Thiago Martins quer convencer a comissão técnica de que pode ter uma sequência no time. Com bom humor, o zagueiro admitiu que o objetivo é criar uma boa dor de cabeça para Marcelo Oliveira.

– Vinha trabalhando forte desde que voltei do Paysandu. Vou me dedicar aos máximos para, se precisar, entrar e fazer belo jogo para criar uma dúvida na cabeça do Marcelo Oliveira. Como temos vários jogadores de qualidade, Dracena, Nathan, Leandro Almeida, quero estar no bolo – afirmou.



Fonte: Globo Esporte
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário