-

Sem oferta russa, Cristaldo fica no Verdão e brinca: “Ninguém me quer”


Cristaldo fez o gol do Palmeiras na derrota para a Ferroviária, no domingo, no Palestra Itália, mas poderia nem estar no clube. O russo Rubin Kazan não oficializou uma proposta de cerca de R$ 13 milhões pelo jogador em janeiro e, com isso, o argentino acabou permanecendo no Verdão. Brincando com a situação.

“Teve uma proposta, o Palmeiras recusou e, depois, não aconteceu mais nada. Agora estão todos os mercados fechados. Então vou ficar aqui, ninguém me quer”, sorriu o camisa 9, agradecendo ao time com quem tem contrato até a metade de 2018. “O Palmeiras, sim, me quer.”

As negociações entre Palmeiras e Rubin Kazan ocorreram no fim do ano passado. O clube russo fez oferta prontamente recusada, ouvindo que o time paulista só aceitaria proposta superior a R$ 12 milhões. Houve a sinalização de que o pedido seria atendido, mas faltaram garantias financeiras e, com isso, Cristaldo ficou.

Autor de 14 gols em 2015, mesmo passando quase a temporada inteira na reserva, Cristaldo tem recebido ainda menos oportunidades neste ano, já que Alecsandro virou o substituto imediato de Lucas Barrios, frequentemente vetado por problemas físicos. Mas o camisa 9 não se queixa, e também não se acomoda.

“É normal com qualquer treinador. Todos os jogadores querem jogar, ninguém vai falar que quer ficar no banco. Às vezes, pode ser até melhor para o técnico ver o time todo com vontade e querendo. Não ter jogador acomodado faz bem ao grupo”, argumentou.

O gol de domingo, contudo, pode até virar esperança de titularidade para Cristaldo, já que Barrios dificilmente se recuperará a tempo de distensão muscular e Alecsandro segue ouvindo vaias de torcedores no Palestra Itália. “Ainda não sei. Estou aqui. O Alecsandro está jogando muito bem, mas a decisão é do Marcelo”, comentou o argentino.



Fonte: Gazeta Esportiva
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário