-

Por fim de derrapadas, Roger Carvalho busca “coisinha” que falta ao time


Roger Carvalho foi mais um jogador que concedeu entrevista coletiva no Palmeiras nesta semana e se mostrou incomodado com o jejum do time, que não vence há cinco jogos com apenas seis partidas oficiais na temporada até agora. O zagueiro busca, com seus companheiros, o detalhe que falta para a equipe voltar a ganhar já nesta quinta-feira, em visita ao XV de Piracicaba, pelo Campeonato Paulista.

“Estamos treinando, procurando outras maneiras. Temos consciência de que a equipe é muito boa e o elenco é indiscutivelmente muito bom, mas falta alguma coisinha para deslanchar e conseguir as vitórias”, disse o camisa 13. “Não sabemos o que é, mas só trabalhando mesmo para chegar às vitórias. Temos consciência de que, daqui a pouco, vai dar tudo certo”, apostou.

Um dos contratados para 2016, Roger ainda crê que o Verdão corresponderá às expectativas. “As outras equipes colocam pressão sobre nós, falando que temos o melhor elenco, a melhor equipe e somos favoritos em todas as competições. Temos de saber lidar com isso e fazer o nosso melhor. Estamos derrapando nesse começo de temporada, mas é questão de detalhe para vencer, deslanchar e fazer o trabalho que todos esperam”, avisou, tentando mostrar tranquilidade.

“Se não ganhar, vem pressão e críticas de todos os lados mesmo. É lógico que esse jejum incomoda. Não é normal uma equipe como o Palmeiras ficar cinco partidas sem vencer. Mas temos uma grande oportunidade de voltar a vencer amanhã (quinta-feira), mesmo sendo um jogo muito difícil, e colocar um ponto final nesse jejum de uma vez por todas”, declarou.

Para o compromisso em Piracicaba, o Palmeiras, dono de seis pontos em cinco rodadas e a um ponto da zona de rebaixamento do Campeonato Paulista, embora na liderança de sua chave, terá novamente uma escalação diferente dentro de campo. Mais uma tentativa do técnico Marcelo Oliveira para fazer a equipe render como há dois meses, quando foi campeão da Copa do Brasil.

“A base do ano passado está jogando, mas uma ou outra coisa não está dando certo e é normal, no começo de um trabalho, o Marcelo fazer testes e mexer taticamente para conhecer os jogadores e encontrar a melhor formação. Só que sem mudanças drásticas, apenas pontuais, mantendo sempre a base”, defendeu Roger Carvalho.



Fonte: Gazeta Esportiva
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário