-

Após comemoração, Gabriel Jesus nega ter filho: “Minha mãe me pega”


Ao abrir o placar contra o São Bento, Gabriel Jesus correu atrás de uma bola e a colocou sob a sua camisa, na barriga, como se simulasse uma gravidez. Mas o atacante do Palmeiras avisa que a comemoração não tem nada a ver com nenhum possível filho seu, até para evitar broncas da sua mãe.

“Não tem essa de estilingar direto. Estou tranquilo, bem calmo, todos que me conhecem sabem disso. Se eu der uma bobeira dessas, a dona Vera me pega”, sorriu Gabriel Jesus, que sempre cita a educação próxima e rigorosa de sua mãe, Vera Lúcia.

A comemoração do gol foi para seu afilhado. “Ele nasceu essa semana, o Renato, filho do Rodolfo e da Érica. Vi ele uma vez, peguei no colo, e estou morrendo de vontade de vê-lo de novo”, contou.

Se não “bobeia” com mulheres e se protege contra o nascimento de um filho fora dos planos, Gabriel Jesus estava recebendo críticas pelo que faz dentro de campo. Nessa quinta-feira, o atacante quebrou um jejum de 12 jogos sem marcar – não balançava as redes desde 17 de outubro, contra o Avaí, pelo Campeonato Brasileiro.

Nesse jejum, o jogador perdeu chances claras, diante do goleiro, na decisão da Copa do Brasil, contra o Santos, e na estreia no Campeonato Paulista, diante do Botafogo de Ribeirão Preto, e até perdeu pênalti na decisão que definiu torneio amistoso disputado no Uruguai durante a pré-temporada. O técnico Marcelo Oliveira chegou a prometer treinos particulares de finalização para o garoto, mas o manteve como titular.

“Atacante vive de gols. O importante é ganhar, mas é lógico que sempre vou querer fazer gol. Infelizmente, não conseguimos os três pontos”, comentou Gabriel Jesus, lamentando apenas que o seu gol, marcado com cinco minutos de jogo, não significou vitória, já que o time só evitou derrota balançando as redes nos acréscimos, no Pacaembu.



Fonte: Gazeta Esportiva
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário