-

Já na galeria dos grandes goleiros do Verdão, Prass atingirá nova marca


Sempre que questionado sobre a chance de virar ídolo no Palmeiras, Fernando Prass dizia que precisava de uma grande conquista. A glória veio em 2 de dezembro de 2015, quando o goleiro não só conquistou seu primeiro título importante no clube, a Copa do Brasil, como também foi o herói da campanha. A missão agora é se fixar cada vez mais nessa galeria e um novo passo pode ser dado neste domingo.

Uma vitória no jogo de estreia pelo Paulistão, às 19h30, contra o Botafogo-SP, no Santa Cruz, isolará o camisa 1 na décima posição do ranking de goleiros com mais vitórias pelo Verdão. Com 86 triunfos, ele está empatado no posto com Jurandyr, que defendeu o Palestra na década de 30.

Com contrato até o fim de 2017, Prass certamente ganhará mais algumas posições. Os nove que estão à frente dele são Nascimento (89 vitórias), Gilmar (110), Primo (126), Sérgio (165), Oberdan (212), Velloso (249), Marcos (254), Valdir de Moraes (290) e o líder Emerson Leão (327).

No ano passado, Prass já havia entrado para outro top 10: o de goleiros que mais jogaram. Com 157 partidas, está em nono. À frente dele, só Primo (175 jogos), Gilmar (289), Sérgio (334), Oberdan (351), Velloso (455), Valdir de Moraes (481) e Marcos (532).

- Óbvio que o jogador gosta de ter seu nome nessas coisas, os dez goleiros com mais jogos, os dez com mais vitórias... Mas isso fica em segundo plano. Eu não trabalho pensando nesses números. O que eu gosto é do que aconteceu no ano passado, que é ganhar título. Isso é importante. Estar entre os jogadores que mais conquistaram títulos no clube é que é legal, mas não que eu despreze isso. São dados da história do clube, mas as minhas preocupações são conquistar títulos - disse Prass, que prefere deixar para o torcedor a sua coroação como ídolo ou não:

- A palavra ídolo às vezes é banalizada, porque o jogador fica seis meses e já se fala em ídolo. Tem que ter uma história longa. Sempre falei que precisa de muitos jogos pelo clube, já estou quase com 160. Precisa de títulos, e já fui campeão da Copa do Brasil. Mas para o jogador é complicado. Quem tem propriedade para responder é a torcida. Me sinto muito acarinhado, respeitado.

O atual dono da meta palmeirense está em um hall cheio de lendas. Integrar essa lista torna-se ainda mais relevante em um clube que ficou conhecido por sua Academia de Goleiros e que antes de contratá-lo, em dezembro de 2012, ficou 18 anos sem ir ao mercado por atletas da posição. O último havia sido Gato Fernandez, em 1994.



Fonte: Lancenet!
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário