-

Dracena vê grupo difícil na Libertadores como chance de ganhar respeito


Encarar um grupo complicado na primeira fase da Copa Libertadores não é novidade para o experiente zagueiro Edu Dracena, campeão continental pelo Santos em 2011. Para o jogador, um dos reforços do Palmeiras, os times que avançam em chaves difíceis entram embalados nas fases eliminatórias.

Em 2011, o Santos se classificou como segundo colocado em um grupo formado por Cerro Porteño, Colo-Colo e Deportivo Táchira. O time praiano, então defendido pelo astro Neymar, assegurou a vaga nas oitavas de final apenas na última rodada, com um triunfo sobre os venezuelanos.

Campeão da Copa do Brasil 2015 justamente sobre o Santos, o Palmeiras caiu em um grupo difícil na Libertadores 2016. Em busca do bicampeonato, a equipe palestrina enfrentará Nacional, Rosario Central e o ganhador do duelo entre Universidade de Chile e River Plate-URU.

“Conseguir passar de um grupo tão forte assim te faz entrar na próxima fase bem fortalecido. Os adversários olham de outra forma, com mais respeito. Será bom, um desafio maior para o Palmeiras”, afirmou Edu Dracena, campeão como capitão em 2011.

Para se classificar às oitavas de final, o ex-zagueiro do Corinthians confia na força proporcionada pela torcida alviverde no Palestra Itália. Como mandante, o Palmeiras encara o Rosario Central em 2 de março, enfrenta o Nacional uma semana depois e no dia 14 de abril duela com Universidad de Chile ou River Plate-URU.

“Sei que a torcida joga junto. Enfrentei dificuldades grandes atuando no estádio, sei como é pegar o Palmeiras na sua casa. Mas agora tenho esses torcedores do meu lado e espero contar com eles, que apoiem o ano todo e façamos a temporada que o clube merece”, afirmou o zagueiro.



Fonte: Gazeta Esportiva
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário