-

Nobre lamenta centenário triste, elogia Santos e agradece torcida


Em sua primeira entrevista coletiva após o título da Copa do Brasil, Paulo Nobre falou longamente sobre a própria gestão. Pouco depois da vitória nos pênaltis no Palestra Itália, o presidente do Palmeiras lamentou o centenário melancólico em 2014 para em seguida valorizar a recuperação do clube. Ele ainda elogiou o Santos e agradeceu à torcida.

Sucessor de Arnaldo Tirone, Nobre assumiu a presidência em 2013, com o time rebaixado à Série B e, paradoxalmente, classificado à Copa Libertadores. O Palmeiras retornou à elite do futebol nacional sem maiores problemas, mas escapou de um novo rebaixamento em 2014 apenas na última rodada do Campeonato Brasileiro.

“Passou pela minha cabeça tudo o que vivemos desde o começo da gestão. Começamos 2014 até bem, mas tivemos muita turbulência até o final do ano. O que vivi no mês de novembro, não desejo nem ao meu pior inimigo. Até morri um pouco por dentro com a possibilidade de cair de novo no ano do centenário”, contou.

Reeleito para o biênio 2015-2016, Nobre vê o sucesso desta temporada, com o vice-campeonato paulista e o título da Copa do Brasil, em parte como consequência da austeridade financeira do primeiro mandato. O Avanti, a reabertura do Palestra Itália e a camisa cheia de patrocinadores embalam o crescimento do clube.

“Ficamos com a camisa mais valorizada do Brasil, o que contraria a previsão de alguns ‘especialistas’ que tentaram dar palpite sobre futebol sem entender do assunto”, disse, insatisfeito com estudo divulgado pelo banco Itaú BBA no começo do ano, segundo o qual investir no Palmeiras não seria bom negócio.

A torcida, intimamente ligada à recuperação do clube ao longo da temporada, foi citada por Paulo Nobre em seu discurso. Além de contribuir financeiramente, os palmeirenses mantiveram alta taxa de ocupação no estádio, apesar do alto preço dos ingressos, e incentivaram o time a avançar.

“Os patrocínios vieram, as contratações começaram e a torcida se empolgou muito. A torcida, diga-se de passagem, carregou o Palmeiras durante o ano todo. Mais de 1 milhão de pessoas vieram ao estádio e o preço do nosso ingresso não é barato. Obviamente, o plano de sócio-torcedor facilita muito”, observou.

Finalmente, de forma diplomática, Nobre elogiou o Santos, derrotado na final da Copa do Brasil. “Estão de parabéns. O Modesto (Roma, presidente do clube) e sua equipe fizeram um ótimo trabalho. Diziam que o time corria risco de cair, mas disputou duas finais no ano e ganhou um título. Eles valorizaram muito a nossa vitória”, disse.



Fonte: Gazeta Esportiva
Share on Google Plus

About Unknown

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário