-

Após anular Lucas Lima, Matheus Sales enfrenta concorrência maior


O palmeirense ainda brinca nas redes sociais falando sobre a atuação de Matheus Sales na decisão da Copa do Brasil. Os torcedores costumam perguntar se Lucas Lima já “saiu do bolso” do volante de 20 anos, que sorri com a repercussão de seu desempenho impecável diante do armador do Santos. Mas, em 2016, a briga será para se manter no time.

Além da volta de Gabriel, titular que operou o joelho esquerdo em agosto e já deve estar à disposição nos primeiros meses da temporada, o clube já contratou o volante Rodrigo, que estava no Goiás. Mas a receita de Matheus Sales é a mesma que o levou do Campeonato Paulista sub-20 à titularidade na reta final da Copa do Brasil profissional em poucas semanas: dedicação.

“Agora é só trabalhar firme. Vou buscar meu espaço de novo”, avisou o jogador à Gazeta Esportiva, confiante em suas virtudes. “Marco forte, pego mesmo. E o passe é uma característica forte que eu tenho. Por isso, sempre peço a bola mesmo. Não dá para se esconder e ter medo de jogar. Tem de pedir a bola mesmo e tentar jogar”, ensinou.

Sem a bola, a meta é não deixar o rival jogar. E Lucas Lima sofreu com isso. “O segredo é muito trabalho e dedicação. Nos treinamentos, o professor Marcelo Oliveira passou o que precisávamos fazer para neutralizar o ataque deles, que era muito rápido. Graças a Deus, fizemos tudo certinho. Estávamos bem trabalhados psicologicamente e focados. Assim, as coisas dão certo.”

Mas, apesar de tanta tranquilidade, Matheus Sales ainda assimila o que ocorreu em 2015. O volante nem sempre treinava entre os profissionais, mas já estreou como titular, no fim de outubro. A segunda missão na carreira foi logo a volta da semifinal da Copa do Brasil, contra o Fluminense. Agora, desfruta um título nacional com apenas sete jogos no time principal.

“Sinceramente, nunca imaginava nem sonhava com isso. Foi uma novidade. Fiquei muito feliz”, comemorou, sem poupar agradecimentos. “Desde o dia em que subi, todos os jogadores me ajudaram e me passaram confiança. Assim como a comissão toda do Marcelo e o próprio Marcelo, para quem não tenho nem palavras. Nem sei mesmo o que falar. Ele me ajudou bastante e me deu a oportunidade”, declarou o jovem volante.



Fonte: Gazeta Esportiva
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário