-

Palmeiras usa conversa para minimizar erros e não “joga a toalha”


Mesmo amargando três derrotas seguidas no Brasileirão, o Palmeiras não deixou de oferecer descanso estendido aos atletas após a rodada do fim de semana. Depois de cumprir o protocolo padrão, o elenco voltou aos trabalhos na última quarta em ritmo intenso, treinando por mais de três horas no campo entre quarta e quinta, dia em que viajou a Atibaia (SP). Concentrado no interior, o grupo acredita que o trabalho focado e a conversa no dia a dia podem minimizar os erros.

Desde a virada do turno, o aproveitamento do Palmeiras decaiu, fato que afetou o rendimento de algumas peças importantes do time. Zé Roberto, um dos jogadores mais experientes do plantel, mostrou estar ciente da falta de constância equipe nos últimos jogos e aposta no entrosamento como única forma de nivelar a gangorra sob a qual o Verdão se equilibra no fim da temporada, dividindo-se entre a Copa do Brasil e o Brasileirão.

“Muita gente fala que já jogamos a toalha. Pelo contrário, a gente continua muito vivo, e o momento que estamos vivendo pode ser resumido em uma frase, que é ‘aquilo que não nos mata, nos fortalece’. Se a gente não morreu com tudo que estão batendo, que estão falando, estamos ainda mais fortes para lutar pelo que a gente quer”, defendeu em coletiva na última sexta-feira, primeiro dia de treinos no interior.

Sem encontrar justificativa para os tropeços recentes da equipe, o meia reforçou a cobrança interna para minimizar os erros. “A conversa é positiva para que a gente venha a errar o mínimo possível, porque o erro leva ao tropeço. O jogo do Vasco serve de exemplo como alguns outros jogos muito parecidos que tivemos, perdendo pontos em casa, para que a gente não cometa os mesmos erros. É preciso fazer no próximo jogo aquilo que não aconteceu no jogo passado”, comentou.

Mesmo há certa distância do grupo dos quatro primeiros do Brasileiro, o Palmeiras pode conseguir vaga na Libertadores também pela Copa do Brasil, na qual encara o Santos em decisão que começa no fim do mês. Otimista, Zé Roberto acredita que a trajetória da equipe desde o vice-campeonato paulista em maio, prova, de certa forma, o valor da reformulação feita pelo clube.

“Nosso ano está sendo muito bom em comparação com os outros anos. Na Copa do Brasil acho que não é qualquer equipe que chega na final eliminando o Cruzeiro, o Inter e o Fluminense. Sabemos das nossas dificuldades que em alguns jogos não mantemos o mesmo empenho, e acho que um momento como esse serve para refletirmos que não chegamos aqui por acaso”, analisou.


Fonte: Gazeta Esportiva
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário