-

'Palmeiras foi vergonhosamente prejudicado', diz Nobre sobre árbitro


O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, reclamou com veemência da atuação do árbitro Luiz Flavio de Oliveira ao conceder entrevista após a derrota por 1 a 0 para o Santos, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro. O dirigente afirmou que a equipe foi “vergonhosamente prejudicada” por um pênalti não marcado no atacante Lucas Barrios, aos cinco minutos do segundo tempo do clássico. Na ocasião, o argentino naturalizado paraguaio havia invadido a área e foi tocado pelo zagueiro David Braz. Para Nobre, o lance deveria ter custado a expulsão do defensor do Peixe.

“O Palmeiras foi vergonhosamente prejudicado. Futebol não é basquete para sair 100 pontos. Um gol faz toda a diferença, ainda mais em uma final de campeonato. No começo do segundo tempo, o Palmeiras contaria com um pênalti e o Santos teria um jogador a menos. O resultado seria outro. Mas o Santos mereceu o resultado e poderia até ter feito mais de um gol”, disse o presidente alviverde, após o primeiro jogo válido pela final da Copa do Brasil.

Mesmo irritado, Nobre disse não acreditar que o árbitro ignorou o pênalti por motivações escusas. “Não acredito em desonestidade. Não acredito que um árbitro vá operar um time ou o outro. Acredito em falta de experiência, capacidade e critério. O que é assustador é que o Luiz Flavio de Oliveira é experiente para apitar um jogo como o de hoje. O lance foi na cara dele e ele não marcou. Isso é assustador”, declarou.

O dirigente prometeu que encaminhará um ofício à comissão de arbitragem para protestar contra a atuação do juiz. “O Palmeiras não dá escândalo em público. Achamos mais efetivo fazer um DVD com os lances em que nos consideramos prejudicados e enviar uma representação por escrito à comissão de arbitragem. O clube fez isso em todos os jogos que se sentiu prejudicado e dessa vez não será diferente”, concluiu.



Fonte: Gazeta Esportiva
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário