-

Palmeiras autorizou camisa que causa briga entre Adidas e WTorre


A Adidas, patrocinadora do Palmeiras, protocolou na última semana sua defesa em ação da WTorre que a proíbe de comercializar uma camiseta utilizando imagem do Allianz Parque. A empresa está proibida por uma liminar da 20ª Vara Cível de São Paulo de explorar a marca do estádio, e alega, dentre outros argumentos, que obteve aprovação do alviverde para a camiseta que causou a briga.

Em uma troca de e-mails no dia 10 de junho de 2014, o então diretor de marketing do alviverde Marcelo Giannubilo comunica representante da Adidas que o desenho a ser impresso na peça de roupas foi aprovado pelo presidente Paulo Nobre – o design, que mostra um desenho estilizado do Allianz e as palavras "La Nostra Casa" está anexo à correspondência.



Para proibir a veiculação a WTorre alegou que a Adidas está explorando o estádio sem autorização, pagamento dos royalties e que, principalmente. danifica a imagem do estádio ao não utilizar o logotipo e o nome oficial, escolhido após um acordo de naming rights de R$ 300 milhões.

O UOL Esporte teve acesso ao contrato de naming rights – nele, a WTorre se obriga a lutar, inclusive judicialmente, para que a nomenclatura "Allianz Parque" seja utilizada em todos os produtos e mídias que se refiram ao estádio. O Palmeiras, por sua vez, sequer é parte no acordo, que é firmado entre a construtora, a seguradora Allianz e a administradora AEG.

Ao não incluir o Palmeiras, o acordo não gera a mesma obrigação de zelo para o clube. A WTorre, entretanto, anexou no processo uma carta, datada de 26 de abril de 2013, assinada pelo presidente Paulo Nobre, na qual o alviverde se compromete a "solicitar que terceiros, inclusive patrocinadores, identifiquem o Complexo da Arena pela nomenclatura oficial", mas não se responsabiliza por omissões destes terceiros.

O artigo 4.1 da escritura de cessão de uso de superfície - acordo firmado entre Palmeiras e WTorre sobre o estádio - diz que o "direito de exploração do nome e imagem da Arena, inclusive com a utilização do símbolo da Proprietária (Palmeiras), desde que em conjunto com o nome ou imagem da Arena, serão de exclusividade da Superficiária (WTorre)". Em outras palavras, a Adidas precisava ter pedido autorização à WTorre.

Procurados pela reportagem através de suas assessorias de imprensa, nem a WTorre nem o Palmeiras quiseram comentar o assunto. A Adidas não respondeu até a publicação da matéria.
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário