-

Allione quer vaga no time e fim de ano com título


Faltando cinco rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, com o Palmeiras a cinco pontos do G4 e dividindo as atenções entre a reta final e as decisões da Copa do Brasil, o confronto contra o Vasco, programado para domingo, pouco rendeu perguntas na entrevista coletiva de Allione, na última quarta. 
O que o argentino mais comentou, além de sua busca por uma vaga no time, foi a finalíssima contra o Santos, que terá seu primeiro jogo disputado no fim de novembro.

Depois de começar o ano como titular no esquema de Oswaldo de Oliveira, atuando pelo lado esquerdo do ataque, Allione participou da campanha que culminou no vice-campeonato paulista, mas foi obrigado a mudar a rotina em abril ao ser submetido à cirurgia por conta de uma inflamação no joelho direito. 

Após pouco mais de três meses em recuperação, o meia voltou aos trabalhos em meados de agosto e, diante das alternativas testadas por Marcelo Oliveira, espera assegurar seu lugar.

Por um final de ano feliz, o camisa 20 planeja encerrar a temporada com o título da Copa do Brasil – conquista que seria a terceira do clube, após levantar a taça em 1998 e 2012. “O ano foi bom, tirando o tempo que fiquei de fora pela lesão. Comecei como titular, até que eu me machuquei, e agora quero ganhar mais minutos. 

O gol de pênalti contra o Fluminense foi muito importante para mim e para todo o elenco. Seria bom fechar o ano ganhando a Copa do Brasil e classificando para a Libertadores”, declarou.

Autor da última cobrança na disputa de pênaltis contra o Fluminense, que garantiu o Palmeiras na decisão, Allione tem apenas dois gols pelo clube em 43 partidas disputadas, sendo que um foi logo na estreia do Verdão na Copa do Brasil, diante do baiano Vitória da Conquista, ainda no início do ano. 

Discordando que argentinos são mais raçudos do que brasileiros, comparação proclama aos quatro ventos na América do Sul, o meia reforça que o time tem que manter o padrão de jogo.

“Acho que garra todo time tem, todos os jogadores têm, sejam brasileiros ou argentinos. Contra o Fluminense nós mostramos isso, em todos os jogos difíceis, contra Corinthians e São Paulo, mostramos isso… 

Mas precisamos ter uma sequência maior desse futebol que mostramos. Se conseguirmos manter isso, vamos ganhar a Copa do Brasil”, disse o camisa 20, que depois de três títulos com o Vélez Sarsfield, entre 2012 e 2013, vive a expectativa de sua primeira conquista com o Palmeiras.

Para isso, entretanto, o argentino sabe que o Verdão terá que superar um grande adversário: o Santos. Sem ter jogado a final do estadual, por conta da operação no joelho, Allione assistiu ao vice dos colegas e agora espera vingar esse sentimento. “O jogo contra o Santos é sempre um clássico. 

Os jogadores vibram muito em campo, então sempre saem essas discussões entre os jogadores. Acho normal. Se ver, qualquer jogo importante tem essa coisa. Temos que deixar a provocação de lado e usar isso para ganhar mais força e mostrar dentro de campo quem é o melhor”, comentou.

Fonte: Gazeta Esportiva
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário