-

Dudu aprova nova função e diz que vive o melhor ano de sua carreira


Dudu chegou ao Palmeiras com a fama de ser um atacante que marcava poucos gols. Em 2015, esta fama começou a mudar. Mesmo restando dois meses para o fim da temporada, o jogador tem no Verdão os melhores números de sua carreira: marcou 11 vezes, e deu 12 assistências. Ninguém no elenco participou de tantos gols quanto o camisa 7 na temporada, que ele considera ser a sua melhor desde que tornou-se profissional.
- Acho que sim (é a melhor temporada). Fiz um bom ano no Grêmio, mas não fiz muitos gols. Agora estou marcando, e quero fazer mais para ajudar o Palmeiras nos seus objetivos. Com o Marcelo jogo mais próximo da área do adversário, no começo do ano corria muito para marcar o lateral, e quando chegava na frente não tinha perna. Espero fazer mais gols e ajudar ao Palmeiras - analisou o atleta.

Dudu passou a chamar a atenção por ser um atacante que atua pelos lados do campo, como fez durante a passagem de Oswaldo de Oliveira na Academia de Futebol e também com Marcelo Oliveira. O atual técnico, porém, recentemente começou a usá-lo mais centralizado, para ajudar na armação - no Cruzeiro e no Coritiba, ele chegou a ser meia. O jogador aprovou a alteração.

- O Marcelo quando chegou me deu moral, assim como o Ageu, o Tico (seus auxiliares). Ele falou que eu era muito importante, que iria precisar de mim para a temporada, me testou como meia e vem dando certo. Eu não tenho que correr tanto atrás de lateral, que é algo que cansa, e aí tenho mais fôlego, mais perna, para fazer as jogadas - completou.

Mais do que a mudança de posicionamento, o camisa 7 diz ter uma nova postura depois de cumprir os seis jogos de gancho imposto pelo STJD por ter empurrado o árbitro Guilherme Ceretta de Lima, na final do Paulista. Antes marcado por reclamar muito, o palmeirense agora se diz mais contido no relacionamento com os juízes. Até quando perguntado se vinha sendo perseguido, como disseram Marcelo Oliveira e o diretor de futebol Alexandre Mattos, Dudu preferiu se esquivar.

- Eu acho que os árbitros este ano estão um pouco complicados, não só comigo. Tenho de focar no Palmeiras, isto deixo para a diretoria, presidente, quem tiver de falar. Meu papel é ajudar ao Palmeiras - disse.

- Veio de mim (a mudança de postura), mas meus companheiros falavam muito comigo, a comissão dele, também. Tem que esquecer o juiz e jogar bola, que é o que sei fazer melhor - completou.

Fonte: LanceNet!
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário