-

Presidente minimiza lucros com Allianz Parque


“Os números não são tão bons quanto as pessoas têm dito.” A frase é do presidente palmeirense Paulo Nobre e diz respeito ao faturamento do Palmeiras com a bilheteria nos jogos disputados no Allianz Parque.

De acordo com o dirigente, o lucro do Verdão não corresponde à receita líquida que consta nos borderôs das partidas. “O clube fica, em média, com 50% a 60% da receita bruta. O que pouca gente sabe é que, além dos descontos normais, a receita ainda diminui porque lançamos no borderô os valores dos ingressos dos sócios-torcedores, que, na verdade, não entram para a renda”, explica.

O Palmeiras disputou 26 partidas como mandante na temporada — 13 no Brasileirão, dez no Paulista e três na Copa do Brasil. A soma das rendas brutas foi de R$ 56 milhões. Já as rendas líquidas fazem o valor cair bastante: para R$ 37,4 milhões.

Porém, usando a matemática do presidente, o faturamento alviverde com o estádio gira em torno de R$ 30,8 milhões no ano. Vale lembrar que nem sequer o patrocínio máster, assinado por R$ 23 milhões com a Crefisa, garante tanto dinheiro ao clube. A torcida ainda deve gerar aproximadamente R$ 18 milhões com o Avanti até o fim desta temporada.
Share on Google Plus

About Unknown

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário