-

Marcelo Oliveira se preocupa com oscilação do time


Depois da derrota para o Goiás que tirou a equipe do G-4 do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras começa a pensar no clássico deste domingo com o Corinthians e o técnico Marcelo Oliveira espera corrigir um defeito que tem custado pontos importantes na luta pelas posições na parte de cima da tabela: a oscilação do time. O problema voltou a se repetir no Serra Dourada, o que deixou o treinador preocupado.

"A gente precisa melhorar é a constância. Contra o Goiás, também oscilou durante o jogo. Por mais que o Goiás seja um time rápido, que se fecha muito, ainda não estamos maduros como time, para fazer um jogo regular, prender a bola", disse Marcelo Oliveira. "Ainda temos que crescer, melhorar como time", reconheceu.

Uma das deficiências apresentadas no jogo em Goiânia foi no início da construção das jogadas; o Palmeiras não teve Zé Roberto e Robinho não fez boa partida. O time perdeu na saída de bola e também na armação. O treinador espera que isso não se repita contra o líder do campeonato. "Com a saída do Zé, eu não tinha outro jogador com característica de marcar e ajudar na saída. Optei pelo Thiago, para dar liberdade aos laterais'', explicou sobre o plano frustrado utilizado no Serra Dourada.

Depois de ficar no G-4 por apenas uma rodada, o Palmeiras terá de retomar novamente a luta por um lugar no grupo que equipes que se classificarão para a Libertadores. Marcelo continua confiante numa reação, e num desempenho mais equilibrado do time já a partir do jogo marcado para o Allianz Parque. "O importante agora é preparar para o jogo de domingo. O campeonato é longo, temos chance de recuperar."

O Palmeiras foi um dos times prejudicados pela arbitragem na 22ª rodada do Brasileiro - teve um gol mal anulado, pois Barrios tinha condição de jogo, e um pênalti a seu favor não marcado -, mas Marcelo Oliveira prefere não colocar o tropeço contra o Goiás totalmente na conta dos juízes. No entanto, critico os erros. "Evito às vezes falar, mas a gente sente (as falhas de arbitragem). Acho que isso não é uma tendência, não podemos levar por esse lado. É mais uma questão de melhor preparação. Existem erros, assim como erramos também, mas muda o rumo do jogo."

Fonte: Estadão
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário