-

Após quebras de tabus, Palmeiras busca 100º gol e vitória 'rara' no Morumbi


Dono de 99 gols em 2015, o Palmeiras busca no Choque-Rei de amanhã o seu 100º tento na temporada, marcada por fim de alguns tabus. Apostando na força de seu ataque, que já balançou as redes 48 vezes e é o melhor do Brasileirão, o time quer encerrar mais uma incômoda marca: de não vencer o São Paulo no Morumbi desde o dia 20 de março de 2002. Na ocasião, ganhou por 4 a 2, em jogo do já extinto Rio–São Paulo e com direito a um gol de placa de Alex.

Para isso, o time chega embalado por uma sequência de quatro jogos sem perder e pelo bom retrospecto neste ano. Além de já ter quebrado tabus em clássicos e contra o Fluminense, o Verdão saiu vitorioso nos dois encontros que teve com o São Paulo nesta temporada. 

O primeiro, pelo Paulista, triunfo imponente por 3 a 0. No Brasileirão foi ainda melhor: 4 a 0. As partidas, entretanto, foram no Allianz Parque e o jejum de vitórias sobre o rival no Morumbi continua...

O técnico Marcelo Oliveira, por sua vez, minimiza os 13 anos sem vitórias na casa do São Paulo. Quando o tabu é adverso, o treinador admite que prefere pensar apenas no presente e não falar sobre este assunto com os seus atuais comandados.

– Quando o tabu é favorável, passamos aos jogadores. Quando não, prefiro lembrar que são outros jogadores que atuaram nos outros jogos, outro comando da equipe. Mas, para ganhar do São Paulo, tem que correr muito e jogar muito bem – afirmou o treinador, em entrevista coletiva concedida ontem, na Academia.

Marcelo Oliveira também valorizou a importância de vencer um clássico neste momento decisivo. Além de ser um confronto direto pelo G4 (o Verdão é o quarto colocado, com apenas dois pontos a mais que o São Paulo), o técnico ressalta que o duelo pode dar moral para o elenco.

– O clássico tem dois sentidos. Além de pontuar, ele fortalece, tem um envolvimento emocional, tem a rivalidade entre os clubes. Tudo isso é levado em conta. Quando se trabalha intensamente, você nunca pensa que pode perder. A perspectiva é toda positiva para fazer os pontos necessários – analisou o treinador.

Por isso, o Choque-Rei de domingo ganha ainda mais importância. É a chance de abrir vantagem no G4, dar moral ao elenco para a reta final da temporada, quebrar o tabu de 13 anos no Morumbi e terminar 2015 só com triunfos sobre o rival. 

Há ainda outra meta para o Alviverde: a de marcar seu 100º gol no ano e se consolidar como o melhor ataque do Brasileirão, algo inédito para o Alviverde nesta era dos pontos corridos.

OS TABUS QUEBRADOS NESTE ANO

13 meses sem vencer clássicos


A última vitória em clássico havia sido contra o São Paulo, em fevereiro de 2014. Até bater o mesmo rival por 3 a 0 em março deste ano, o Verdão jogou dez clássicos, com oito derrotas e dois empates.

Santos, desde 2012
Na ida da final do Paulistão, o Verdão acabou com o tabu contra o Santos. A última vitória tinha sido em 2012. No período do jejum, foram oito jogos, com seis vitórias santistas e dois empates.
Corinthians, desde 2011
A última vitória no Dérbi tinha sido em 28 de agosto de 2011, mas o Verdão voltou a vencer em 31 de maio, no Itaquerão, pelo Brasileiro. Foram dez jogos, com cinco derrotas para o rival e cinco empates.
Flu, como visitante
O Palmeiras não vencia o Fluminense como visitante desde 2007. Há dez dias, porém, goleou o rival por 4 a 1, no Maracanã. No jejum foram cinco derrotas e em empate.
Tabu no Beira-Rio se mantém

O Palmeiras esteve perto, mas não conseguiu quebrar o tabu de vencer o Internacional no Beira-Rio. O Verdão não sabe o que é uma vitória no estádio em Porto Alegre há 18 anos. O último triunfo lá foi em 1997, por 1 a 0, pelo Brasileirão.

Nesta temporada, o Palmeiras foi ao Beira-Rio duas vezes.
Na primeira, pelo Brasileirão, a equipe perdeu por 1 a 0. Já a outra chance de quebrar o tabu foi na última quarta-feira, no empate por 1 a 1, pela ida das quartas da Copa do Brasil.

Fonte: Lancenet!
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário