-

Aplaudido até em derrota, jogadores atribuem boa campanha à torcida


A derrota para o Atlético-PR pôs fim à sequência invicta de oito jogos do Palmeiras, mas serviu para mostrar o apoio inabalável da torcida ao time. A maioria dos quase 39 mil pagantes aplaudiu a equipe ao final do jogo de domingo, no Palestra Itália, e os jogadores colocam a força das arquibancadas como uma das principais armas para este ano de reabilitação.

“A torcida vem comparecendo desde o primeiro jogo. Por isso também estamos em uma campanha boa, porque a torcida vem sendo importante”, falou Fernando Prass, lembrando que, mesmo fora da zona de classificação para a Libertadores e a sete pontos do líder Atlético-MG, o clube ainda pode lutar pelo título no Campeonato Brasileiro nas 22 rodadas que restam.

E a torcida acredita. O Palestra Itália bateu seu recorde de público neste Brasileiro nos três últimos jogos que recebeu – no domingo, foram registrados 38.794 pagantes. O Palmeiras tem a melhor média de pagantes do Brasileiro (33.890) e o seu menor público (26.181, vitória sobre o Fluminense, em 14 de junho) é superior ao maior público de Vasco, Coritiba, Santos, Goiás, Joinville, Avaí, Ponte Preta, Chapecoense e Figueirense.

Os aplausos após a derrota de domingo ratificaram a torcida como força palmeirense. “Eles estão conosco quando vencemos e quando perdemos também. A torcida tem feito um papel bacana, vindo ao estádio e fortalecendo o time. Estamos nos doando ao máximo para vencer. Nem sempre acontece o que queremos, mas a torcida tem sido muito importante nessa nossa trajetória”, disse o capitão Lucas.

A impressão é de que os palmeirenses não diminuirão o otimismo e a presença no estádio. “Eles também entendem que não dá para ganhar todo jogo. Ficam chateados, assim como nós, mas é só ver os sete jogos que fizemos antes de enfrentar o Atlético-PR. Você pega um universo de oito jogos, seis vitórias, um empate e uma derrota. O torcedor não pode nem vai desanimar”, apostou Prass.

Fonte: Gazeta Esportiva

Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário