-

Marcelo Oliveira cita experiência internacional e adaptação para escalar Barrios


Leandro Pereira chegou a fazer cinco gols em três jogos, mas bastou passar uma partida em branco para perder sua posição para um reforço com custo total de R$ 40 milhões ao Palmeiras, incluindo salários. Embora se recuse a admitir a entrada de Lucas Barrios como titular, Marcelo Oliveira já justifica a escalação do argentino naturalizado paraguaio pela sua história – fez três gols na última Copa América.

“Ele tem experiência e retém mais a bola no ataque, com um domínio bom. A questão é que chegou com condição e experiência internacional, além de ser um bom finalizador. Mas estava em fase de adaptação ao novo grupo e ao novo clube para ter oportunidade”, disse o técnico, que usou o camisa 10 nas três rodadas em que o deixou no banco.

O presidente Paulo Nobre e o diretor de futebol Alexandre Mattos estavam no campo da Academia de Futebol no primeiro treino de Barrios como titular, nessa quinta-feira. Desde então, Marcelo Oliveira só o sacou do time principal nos minutos finais do treino desta sexta-feira, logo após ter que explicar a troca de centroavante em entrevista coletiva.

“Fiz a experiência porque temos quatro atacantes com qualidade semelhante. Em algum momento, podemos rodar um e outro, e o Cristaldo ainda pode jogar em outra posição. E o Alecsandro não pode jogar na Copa do Brasil, seria uma oportunidade de testar um outro jogador que estará descansado e motivado porque qualquer um deles pode ter produção eficiente”, indicou o treinador, elogiando Leandro Pereira.

“O Leandro Pereira tem um pouco mais de velocidade e gosto muito do Alecsandro na combinação de qualidade, além do Cristaldo como quarta opção. São todos profissionais à disposição do clube e digo diariamente que, em algum momento, alguém pode ser trocado por convicção e possibilidade. E o Leandro treinou muito forte mesmo com reservas, como deve ser o comportamento do profissional de uma grande empresa como o Palmeiras”, elogiou.

Por opção do técnico, quem segue no time é Leandro Almeida, que conhece Marcelo Oliveira desde as categorias de base do Atlético-MG. Independentemente de Vitor Hugo estar à disposição após fraturar a face. “O Vitor Hugo ficou um tempo sem trabalhar com bola e, neste momento, a zaga titular é essa. Mas pensamos quem pode ou não jogar na Copa do Brasil porque dá condição de rodar também na defesa”, afirmou o técnico, ciente que Leandro Almeida está vetado na Copa do Brasil por já ter atuado pelo Coritiba na competição.

Fonte: Gazeta Esportiva
Share on Google Plus

About Vinicius Santos

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário