-

Contra-ataque preocupa, mas Marcelo Oliveira já prepara tutu de feijão


Marcelo Oliveira já definiu que o elenco terá dois dias de folga após enfrentar o Atlético-PR no domingo e programa um tutu de feijão ao chegar a Minas Gerais para dois dias de folga. Mas, antes, se preocupa com o adversário. O Palmeiras tem os titulares definidos e treinou nesta sexta-feira se preparando para o contra-ataque rival, que pode ultrapassar o Verdão se vencer no Palestra Itália.

“Temos o hábito de esboçar o time reserva de acordo com o adversário. Estimulei muito os contra-ataques. Quando os titulares atacavam, tinha sempre uma bola no meio e já acionava o contra-ataque porque é uma situação que podemos conviver no jogo. Temos que estar preparados porque o Atlético-PR tem velocidade”, disse o técnico.

Como é costume, Marcelo trabalhou o Palmeiras para jogar no campo adversário, marcando sob pressão e impondo velocidade para chegar ao gol, mas com cuidados para não ser surpreendido. Para superar o Furacão, a escalação é: Fernando Prass; Lucas, Victor Ramos, Leandro Almeida e Egídio; Gabriel e Arouca; Rafael Marques, Robinho e Dudu; Leandro Pereira.

“O Atlético-PR sempre faz bons campeonatos por ser um clube estruturado e que contrata bem. Já o Milton Mendes é uma grata surpresa, é positiva que surjam sempre mais técnicos à disposição. Tem mostrado que é um ótimo profissional, montou um time muito organizado, usando bem a velocidade e com alternativas. É uma das dificuldades que teremos para este jogo”, indicou Marcelo Oliveira.

O alerta é também contra a euforia, apesar de o time ter acumulado seis vitórias e um empate nas últimas rodadas, saindo de perto da zona de rebaixamento para assumir a terceira colocação do Campeonato Brasileiro – se ganhar o jogo das 11 horas (de Brasília) de domingo, volta a ficar a quatro pontos do líder Atlético-MG.

“O trabalho da comissão técnica é sempre mobilizar o time para o próximo jogo, fazendo dele sempre o mais importante. É para comemorar a vitória, mas já se preparado para o outro jogo. Não podemos nos sentir contentes e confortáveis com o que foi feito. É natural e até importante a euforia da torcida, mas aqui sabemos as dificuldades e o progresso que precisamos ter para concorrer ao titulo”, indicou.

O treinador, porém, abriu um sorriso durante sua entrevista coletiva ao falar da comemoração em caso de triunfo na tarde de domingo. “Desta vez, será tutu de feijão”, disse, programando a folga em Minas Gerais. “Vou aproveitar porque não teremos mais folgas daqui para frente, serão jogos seguidamente de quarta-feira e domingo. Por isso, serão dois dias de folga para tirar o jogador um pouco do ambiente do clube para voltar na quarta-feira com tudo para o jogo do Cruzeiro. Isso é importante no momento”, justificou.

Fonte: Gazeta Esportiva
Share on Google Plus

About Unknown

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário